Indoor

Seleção Adulta Feminina na expectativa para preparação na Espanha

Publicado em: 17/02/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

[Da Redação] A última competição da Seleção Brasileira foi no I Campeonato Sul-Centro Americano de Handebol Adulto Feminino em dezembro de 2018, na cidade de Maceió-AL, que garantia vaga para o Campeonato Mundial no Japão, em dezembro de 2019. Invicto no torneio, o Brasil superou a Argentina no jogo final pelo placar de 24(15)-(10)19, e ambas as seleções asseguraram participações no Mundial.

 

Para o técnico, o espanhol Jorge Dueñas, as dezoito atletas convocadas para o quadrangular estão com um bom ritmo de jogo, pois todas atuam na Europa e, diferentemente do calendário nacional, a temporada internacional já começou. “As jogadoras no Brasil estão começando a preparação para os times e ainda não tiveram jogos. Temos boas jogadoras no Brasil, mas nesta data é complicado que as jogadoras que ficaram no Brasil tenham um bom ritmo. Estamos controlando muitas jogadoras na Europa e no Brasil e todas podem ter oportunidade de estar em convocações”, analisa Dueñas.

 

Assim como o treinamento técnico-tático para no esporte, a nutrição tem papel fundamental no desenvolvimento e rendimento do atleta, tanto para evitar problemas como lesões e gripes, como para corresponder em energia necessária para os treinamentos e competições, segundo a nutricionista Júlia Bargieri.

 

Integrante da comissão técnica da seleção adulta feminina desde o Mundial de 2011 no Brasil, Júlia mantém contato com as atletas uma vez que, cada uma tem seus cardápios e orientações a serem seguidos e, na fase de treinamento, faz a avaliação da composição corporal junto às avaliações médica e física a fim de reorganizar o plano nutricional. Durante as fases de preparação e torneio eu controlo a alimentação que é oferecida a elas. Os hotéis costumam receber orientações com relação ao cardápio a ser seguido e as restrições que eu acho pertinente. Nestas fases eu consigo controlar bem os lanches e suplementos pré/pós treinos e jogos, o que é muito importante para a melhora do rendimento e para ajudar na recuperação, já que a carga de treinos na seleção costuma ser maior que nos clubes”, diz a nutricionista. Por ser uma equipe feminina, Júlia entende a TPM e a vontade de comer um doce, e orienta às atletas que sentem esta necessidade, que comam logo após ao treino e não à noite antes de dormir.



O Torneio

 

De 21 a 23 de março, a cidade de Palência, na Espanha, vai sediar o Torneio Internacional Adulto Feminino de 2019, um quadrangular que será disputado pela Espanha, Sérvia, Suíça e Brasil. A Seleção Brasileira embarca dia 18 de março para uma fase preparatória de treinamentos para o torneio também na cidade de Palência.

 

A respeito das seleções adversárias, Dueñas analisa como três equipes tecnicamente distintas das seleções sul-centro americanas, e com alto nível técnico sendo, portanto, confrontos de grande importância como preparação para o Pan-Americano. Fechando o calendário pré-Olímpico de 2019, a Seleção Brasileira disputa, além dos Jogos Pan-Americanos de Lima no Peru, em julho, e o Campeonato Mundial Adulto Feminino no Japão, em dezembro.



A Seleção

 

Goleiras: Bárbara Arenhart [Vaci Noi Kezilabda - Hungria], Gabriela Moreschi [Magura Cisnadie - Romênia] e Renata Arruda [Bera Bera - Espanha];

 

Pontas Direita: Alexandra do Nascimento [Alba-Fehérvár KC - Hungria] e Mariana Costa [SCM Craiova - Romênia];

 

Armadoras Direita: Deonise Fachinello [SCM Craiova - Romênia] e Patricia Batista [HAC Handball Le Havre - França];

 

Armadoras Central: Bruna de Paula [Fleury Loiret - França], Danielle Joia [BMC Liberbank Gijon - Espanha] e Patricia Matieli [MKS Zaglebie Lubin - Polônia];

 

Armadoras Esquerda: Eduarda Amorim [Gyor - Hungria], Jaqueline Anastácio [Maccabi Rishon Lezion Handball - Israel] e Samara Vieira [SCM Ramnicu Valcea - Romênia];

 

Pontas Esquerda: Dayane Rocha [Molde HK - Noruega], Larissa Araújo [Magura Cisnadie - Romênia];

 

Pivôs: Elaine Gomes [Nantes Atlantique Handball - França], Isaura Menin [Rincón Fertilidad Malaga - Espanha] e Tamires de Araújo [Kisvarda - Hungria].

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A