Indoor

Seleção Masculina já tem o elenco para os treinamentos em Portugal

Publicado em: 05/03/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

[Da Redação] A Comissão Técnica divulgou nesta última sexta-feira, 1º de março, a lista dos convocados para a fase de treinamentos no Complexo Desportivo de Rio Maior, DESMOR, em Portugal de 7 a 14 de abril. Para o técnico Washington Nunes, a etapa é de treinamentos e observações visando os Jogos Pan-Americanos de Lima em julho,  que são as classificatórias para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. O técnico reconhece a excelente campanha no Campeonato Mundial em janeiro, quando alcançaram o histórico 9º lugar, porém afirma que a participação foi um percurso para chegar ao momento atual que é o mais importante. Em abril a fase não é de competição, é apenas de treinamento que tem como objetivos ampliar o repertório ofensivo e incluir mais ações defensivas, e então avaliar e definir o grupo que segundo Nunes, vai trabalhar para o Pan-Americano.

 

Washington pontua que a base desta lista com 22 atletas, esteve no Mundial e anuncia que as observações continuam para possíveis novas convocações. “Vamos ter as fases para o Pan-Americano que devem incluir mais pessoas e, no campeonato Pan-Americano só podem jogar 14 jogadores, portanto o nível de observação e de desempenho têm de ser muito cirúrgicos. Temos de estar com o grau de observação muito bem feito para poder contar com os melhores jogadores”, diz Nunes.

 

Na convocação, seis atletas atuam em equipes no Brasil, enquanto dezesseis estão vindo do final da temporada europeia, o que caracteriza uma divisão nos trabalhos do preparador físico Luiz Antônio Turisco, o Luigi. “Basicamente, teremos duas equipes: uma que é o pessoal que vem do Brasil que está numa pré-temporada, então o treinamentos deles está sendo com um volume maior, uma ênfase maior na preparação física e; o pessoal que está jogando na Europa, eles estão vindo de final de temporada, então eles têm um certo acúmulo do campeonato mundial e dos campeonatos que participam em cada país”, diz Luigi. Segundo ele, a preparação física na fase de treinamentos em Portugal será mais conservadora para os atletas de clubes europeus, com conversas e avaliações do nível físico em que estão. Já os atletas no Brasil, por estarem em pré-temporada, ele pondera uma adaptação mais fácil à preparação física. “Então, de maneira geral, vai ser um trabalho dividido praticamente em duas partes e por fim, eu passo um treino mais individualizado”,  completa Luiz Turisco.

 

Parceria com o COB

 

Segundo o Diretor de Esportes do Comitê Olímpico Brasileiro, Jorge Bichara, o Comitê tem avaliado através do seu Departamento Técnico a evolução de diversas modalidades ao longo dos últimos anos. De acordo com ele, o handebol masculino é uma das modalidades que têm apresentado significativo desenvolvimento, evidenciado pela boa participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e pela qualidade do trabalho realizado no Brasil..“A equipe apresenta uma comissão técnica de qualidade que consegue planejar e executar bem a preparação da equipe. Apresentamos hoje, atletas que estão em crescente evolução em seus clubes, vários em posição de destaque em seus clubes na Europa, alguns deles atuando como protagonistas em ligas importantes e isso é fundamental para que a gente tenha uma seleção forte”, destaca Jorge Bichara.

 

O planejamento está há algum tempo em discussão e, para Bichara, agora é dar segmento com os treinamentos do masculino e também do feminino, nos períodos de vacância de competições da Federação Internacional, visando a preparação adequada para as classificatórias olímpicas que é o objetivo neste ano de 2019. “Então, nada mais justo, necessário e planejado do que o COB estar em parceria com a Confederação na preparação dessa equipe para os Jogos Pan-Americanos e para os Jogos Olímpicos se Deus quiser, no ano que vem”, diz o Diretor.

 

A parceria do COB com determinadas equipes e atletas individuais, contempla uma estratégia geral de ações para os esportes olímpicos nacionais. “A gente sabe que o Pan-Americano, tanto masculino quanto feminino, é o grande campeonato deste ano, é a porta de entrada para os Jogos Olímpicos e a ideia é dar a melhor preparação possível. A gente quer dar essa oportunidade da semana internacional de reunir novamente os atletas e antes do Pan-Americano, vão fazer uma pré-temporada aqui no Brasil para que no Pan-Americano a gente seja bem sucedido”, completa Guilherme Marques, gestor esportivo que acompanha as Confederações junto às ações do COB.

 

A Seleção

 

Goleiros: Cesar de Almeida [BM Granollers - Espanha], Leonardo Tercariol [BM Benidorm - Espanha], Rangel Rosa [Bidasoa Irun - Espanha];

 

Pontas Direita: Fábio Rocha Chiuffa [SPORTING LISBOA - Portugal], Rudolf Hackbarth [Esporte Clube Pinheiros - Brasil], Lucas Cândido [Taubaté/FAB / UNITAU - Brasil];

 

Armadores Direito: José Toledo [Orlen Wisla Olock - Polônia], Gustavo Rodrigues [US Créteil Handball - França], Oswaldo Guimarães [BM Granollers - Espanha];

 

Armadores Central: Henrique Teixeira [CSM Bucuresti - Romênia], Guilherme Valadão [Taubaté/FAB / UNITAU - Brasil], Thiago Santos [Taubaté/FAB / UNITAU - Brasil];

 

Armadores Esquerdo: Haniel Langaro [Dunkerque Handball - França], Thiagus Petrus [FC Barcelona Lassa - Espanha], Thiago Ponciano [BM Ciudad Encantada - Espanha], Leonardo Santos [CSM Bucuresti - Romênia];

 

Pontas Esquerda: Felipe Borges [Tremblay - França], André Martins [Taubaté/FAB / UNITAU - Brasil], Claryston Novais [Beykoz Belediyespor - Turquia];

 

Pivôs: Vinicius Teixeira [Taubaté/FAB / UNITAU - Brasil], Alexandro Pozzer [CSM Bucuresti - Romênia], Rogerio Moraes [HC Vardar - Macedônia].

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A