Beach

Seleções Brasileiras de Beach estreiam neste domingo em Rosário

Publicado em: 14/03/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

[Da Redação] As Seleções Brasileiras de Beach Handball embarcam nesta sexta, 15, para Rosário na Argentina, para disputar a IV edição dos Jogos Sul-Americanos de Praia que acontece entre os dias 14 e 23 de março. A cidade argentina receberá aproximadamente 2000 atletas que disputarão 24 provas de 13 modalidades de areia. Até a última edição dos Jogos em 2014, 280 medalhas foram distribuídas ao todo e 64 delas conquistadas pela delegação brasileira, sendo 30 de ouro.

 

Os Jogos

 

Em Rosário, o Brasil integra o Grupo A no masculino junto a Venezuela, Equador, Colômbia e Peru e, Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai, compõem o Grupo B. Já no feminino, o Brasil disputa a classificação com Venezuela e Colômbia, também no Grupo A e, Argentina, Paraguai, Chile e Peru, são as equipes do Grupo B.

 

Marcio Magliano, técnico da seleção brasileira feminina, exprime a importância dos Jogos para a cultura e disseminação do beach handball no Brasil. “Os Jogos Sul-Americanos são muito importante para nós, primeiro por ter um vínculo olímpico, que é organizado pela ODESUR e pelos Comitês Olímpicos e segundo, por ser um campeonato regional, é um momento que conseguimos experimentar novas atletas”, revela o técnico. Para ele, nesta edição, a Argentina destaca-se dentre os adversários. Jogando em casa e num momento expressivo para o beach handebol argentino após os Jogos Olímpicos da Juventude, pode resultar em dificuldades para as brasileiras, além da motivação das demais equipes em superar o Brasil na competição. “Estamos indo enfrentar a Argentina, atual campeã olímpica juvenil, que está com um time mesclado entre as melhores do time adulto com as melhores das campeãs olímpicas. Então, imagino que seja trabalho bem difícil que vamos ter pela frente”, observa Magliano.

 

Para o técnico da seleção masculina, Antônio Guerra Peixe, o envolvimento de diversos países nos Jogos Sul-Americanos de Praia fortalece a modalidade que está em crescimento e desenvolvimento. Para ele, o fato de ser sob responsabilidade dos Comitês Olímpicos, traz expectativa aos países que participam, principalmente aos que têm menos recursos. “Tenho a expectativa de grandes jogos na primeira fase contra a Venezuela e Equador. E depois tem o cruzamento que vai ser com o Uruguai ou com a Argentina, na minha previsão e depois, uma final. Estamos indo com um time jovem mas rodado e minha expectativa é a melhor possível”, analisa Guerra Peixe.

 

As Seleções

 

As Seleções Brasileiras são bicampeãs Sul-Americanas, tendo conquistado os títulos em 2009 e 2011 e buscam o tricampeonato em 2019 apostando num elenco com atletas jovens e experientes. Para os Jogos, os treinamentos aconteceram em três turnos na praia de Icaraí, nas quadras do Niterói Rugby, com suporte e assistência do Comitê Olímpico Brasileiro, da Confederação Brasileira de Handebol e de patrocinadores locais.

 

Seleção Brasileira Feminina

 

O técnico do feminino destaca a importância desta fase de treinamentos para oportunizar novos nomes da modalidade a fazerem parte da seleção. “Foi a primeira vez que conseguimos ter meninas do Rio Grande do Sul até o Rio Grande do Norte, foram cinco estados diferentes e vários clubes. Então, estamos nesta constante busca por novos talentos para alimentar a seleção”, diz Magliano. A proposta deste Sul-Americano, segundo ele, é de experiência com algumas jovens atletas a fim de renovar a seleção e suas características de jogo, mas mantendo uma base mais experiente e acostumada com campeonatos mundiais. “O perfil da nossa seleção hoje é, em sua maioria, de meninas mais novas que estão tendo sua primeira ou segunda experiência na seleção com algumas das mais experiente para mostrar como funciona a seleção e segurar o jogo quando precisar”, completa Marcio Magliano.

 

Ana Julia Flauzino - Defensora [Clube Central - RJ]

Arianne Demétrio - Defensora [Clube Central - RJ]

Beatriz Correia - Lateral Esquerda [CEPRAEA - RJ]

Cinthya Piquet - Lateral Direita [APCEF - PB]

Debora Saud - Lateral Esquerda [Clube Central - RJ]

Gabriela Nicacio - Defensora [360º Nas Areias - SP]

Ingrid Frazão - Goleira [APCEF - PB]

Milena Alencar - Pivô [APCEF - PB]

Juliana Xavier - Especialista [Grêmio UNIPÊ - PB]

Priscilla Colpaert - Especialista [CEPRAEA - RJ]

 

Comissão Técnica:

Marcio Magliano, técnico

Vinicius Oliveira, auxiliar técnico

Scheila Pinheiro, fisioterapeuta

Stanley Mackenzie, diretor

 

Seleção Brasileira Masculina

 

Antônio Guerra Peixe comenta que a convocação dos 17 atletas para a fase de treinamentos em Niterói deu-se através do circuito brasileiro de beach handball e agrega campeões mundiais e atletas jovens. “Fiz uma convocação num contexto misto, alguns atletas mais veteranos e outros novos e outros muitos novos e a seleção saiu desse treinamento. Eu entendo que ela está bem forte porque os atletas têm jogado muito em seus clubes e hoje a gente não vê grande diferença entre os atletas mais veteranos e campeões e esses jovens que estão aparecendo e chegando”, comenta o técnico.

 

Aldrin Andrade - Especialista [Grêmio CIEF/Feras de Jacaraú]

Bruno Carlos de Oliveira - Especialista [7 Handbeach]

Diogo Silva - Defensor [Rio Handbeach - RJ]

João Paullo de Sousa - Armador Direito [7 Handbeach]

Marcelo Tuller - Defensor [Niterói Rugby - RJ]

Marcus Vinicius Domingues - Pivô [Rio Handbeach - RJ]

Matheus Victor Nascimento - Armador Esquerdo [MHC]

Renan Pinheiro - Pivô [Niterói Rugby - RJ]

Vinicius Forigo - Defensor [AHPA/SESPOR/PARANAGUÁ - PR]

Yuri Cosme - Goleiro

 

Comissão Técnica:

Antônio Guerra Peixe, técnico

Germanna Medeiros, fisioterapeuta

Stanley Mackenzie, diretor

 

As transmissões serão pelo canal IV Juegos Suramericanos de Playa Rosario 2019 no Youtube.

 

Cronograma dos Jogos:

 

16.03.2019 - Sábado

17.40|Masculino: Peru-Colômbia

18.30| Masculino: Venezuela-Equador

 

17.03.2019 - Domingo

09.00| Feminino: Brasil-Colômbia

09.50| Masculino: Argentina-Chile

09.50| Masculino: Paraguai-Uruguai

10.40| Feminino: Chile-Argentina

10.40| Feminino: Peru-Paraguai

11.30| Masculino: Peru-Venezuela

11.30| Masculino: Brasil-Colômbia

13.00| Feminino: Venezuela-Colômbia

13.50| Masculino: Paraguai-Argentina

13.50| Masculino: Uruguai-Chile

14.40| Feminino: Peru-Argentina

14.40| Feminino: Paraguai-Chile

15.30| Masculino: Colômbia-Venezuela

15.30| Masculino: Equador-Brasil

 

18.03.2019 - Segunda-feira

09.50| Masculino: Brasil-Peru

09.50| Masculino: Equador-Colômbia

10.40| Feminino: Argentina-Paraguai

10.40| Feminino: Chile-Peru

11.30| Feminino: Venezuela-Brasil

12.20| Masculino: Argentina-Uruguai

12.20| Masculino: Chile-Paraguai

13.50| Masculino: Venezuela-Brasil

13.50| Masculino: Peru-Equador

 

19.03.2019 - Terça-feira

09.00| Feminino: Semifinal

09.50| Feminino: Semifinal

10.40| Masculino: Semifinal

11.30| Masculino: Semifinal

12.20| Masculino: Disputa de 7º

13.10| Feminino: Disputa de 5º

14.00| Masculino: Disputa de 5º

14.50| Feminino: Disputa de 3º

15.40| Masculino: Disputa de 3º

16.30| Feminino: Final

17.20| Masculino: Final

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A