Indoor

A Seleção Brasileira Júnior masculina é convocada pela comissão técnica

Publicado em: 26/03/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

[Da Redação] Na última semana, a comissão técnica da Seleção Brasileira Júnior Masculina divulgou a convocação dos atletas que vão disputar o I Campeonato Sul-Centro Americano Júnior Masculino em Palmira, na Colômbia. O evento será de 3 a 7 de abril e é a qualificatória sul e centro americana do Campeonato Mundial Júnior Masculino na Espanha, de 16 a 28 de julho. Na quinta-feira, 21, a Federação Internacional realizou o sorteio dos grupos. Argentina, Paraguai e Colômbia compõe o Grupo A e, Brasil, Chile, Uruguai e Venezuela, o Grupo B.

 

A Seleção

 

Goleiros: Gustavo da Silva [Taubaté/FAB/UNITAU - SP]; Lucas dos Santos [Inst. Buzzo/São José dos Campos - SP];

 

Pontas Esquerdas: Guilherme Torriani [Taubaté/FAB/UNITAU - SP]; Leandro da Silva [E.C. Pinheiros - SP];

 

Armadores Esquerdos: Marcos Vinicius Braga [ACISEG/Guarulhos - SP]; Victor Carneiro [SATC/Criciúma - SC];

 

Armadores Centrais: Pedro Pacheco [E.C. Pinheiros - SP]; Tarcísio Oliveira [E.C. Pinheiros - SP];

 

Armadores Direitas: Gustavo Nogacz [E.C. Pinheiros - SP]; Pedro Mota [Taubaté/FAB/UNITAU - SP];

 

Pontas Direitas: Aleffer Bellan [Carajás H. Clube - PA]; Ronaldo Junior [ACISEG/Guarulhos - SP];

 

Pivôs: Edney Oliveira [Ass. Maringense de Handebol - PR]; Guilherme Silva [Taubaté/FAB/UNITAU - SP]; Matheus Silva [E.C. Pinheiros - SP].

 

Técnico: Ivan Bruno Maziero

Assistente Técnico: Alexandre Veras

Preparador Físico: Luiz carlos Manfredini Junior

Fisioterapeuta: Daniel Augusto dos Santos

Supervisor: Rafael Akio Umezu



Rafael Akio, supervisor da seleção júnior masculina, faz parte do processo de escolha dos atletas desde 2017 quando foi supervisor da seleção juvenil. “A Seleção Júnior é um processo um pouco mais longo porque não existe acampamento júnior. A observação inicia no acampamento quando ele [atleta] entra cadete e depois juvenil. É um processo de observação e de consulta de alguns técnicos e informante que nós temos”, explica o Akio. Segundo ele, os nomes integrantes ou não da seleção, já participavam do processo que abrange além dos selecionados. “Neste momento, nós acreditamos que esses seriam os melhores para representar o país. Já temos os grupos e agora, vamos estudar as equipes e fazer a melhor competição possível”, conclui o supervisor.

 

O técnico da seleção, Ivan Maziero, o Macarrão, reitera que normalmente, o processo de convocação através da observação em fases de treinamentos e acampamentos. “Esse ano, com as situações de não ter recursos para fazer as fases de treinamento e a de fazer a seleção participar do Pan-Americano, tivemos de convocar 16 atletas. Escolhemos os melhores jogadores assim, pelas equipes que estão participando mais de competições”, diz Macarrão. Ele completa comentando que a escolha dos nomes adveio de uma lista de pré-selecionados depois do acampamento [juvenil] no ano passado, do professor Washington Nunes, técnico da seleção adulta. “Como tínhamos pressa para resolver os 16 atletas, os que eu conhecia, confirmamos, os que eu não conhecia, andei conversando com os técnicos. E foram selecionados 16 atletas de maioria de São Paulo, pelo fato da lista do Washington ter 28 nomes e a maioria ser de São Paulo”, conclui Maziero.

 

Sobre a chave, o técnico adianta que, ainda que não tenham tempo para treinos, os vídeos de jogos dos adversários serão estudados e analisados para que alcancem um bom resultado. “Vamos buscar pelo menos a classificação para o Mundial que é o objetivo principal. A chave está boa. Chile está jogando aqui no Brasil com as equipes de Taubaté e Pinheiros, então já temos uma referência”, comenta o treinador. Ele diz que após o Campeonato, a ideia é desenvolver algum projeto para incorporar novos atletas à lista da categoria e, caso classifiquem, integrá-los à seleção.

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A