Indoor

Dupla brasileira de árbitros rumo ao GRTP na Geórgia

Publicado em: 30/05/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

[Da Redação] Na oitava nomeação pela Federação Internacional de Handebol, Daniel Magalhães e Thiago Marques estão a uma competição do GRTP - Global Referee Training Programme, que é o curso de ascensão à categoria de árbitro internacional. Nesta edição, onze duplas foram indicadas, sendo nove da Europa, uma da África e uma das Americas e será de 6 a 17 de junho, em Tbilisi, nas Geórgia. Junto ao curso, o país sedia o Campeonato Mundial de Países Emergentes e, a partir do desempenho na competição que os jovens árbitros serão avaliados.

 

Nossa preparação foi baseada em treinamentos físicos , análise de vídeos , estudo do catálogo de questões e ‘IHF Education Centre’. Além disso tivemos quatro fortes eventos como preparação a Geórgia: o classificatório Júnior na Colômbia; IHF Trophy Intercontinental em Kosovo; classificatório de clubes em Taubaté para mundial de clubes e; agora o NORCA no México”, explica Daniel Magalhães sobre a preparação para o curso de ascenção.

 

A dupla está atuando no NORCA Feminino, no México, que é o campeonato qualificatório da América do Norte e Caribe para o Campeonato Mundial Adulto Feminino no Japão, em novembro. O objetivo é serem aprovados no curso para que possam participar de campeonatos mundiais e alcançar os níveis mais altos: Mundiais Adultos e Jogos Olímpicos. Para eles, a parte mais difícil de ser árbitro, além da adaptação de cada competição, é conciliar o trabalho com as convocações já que, a arbitragem não é reconhecida nacionalmente enquanto profissão.

 

Sempre joguei handebol na escola. Depois, treinei em 2 grandes clubes de São Paulo. Não consegui me manter devido a problemas financeiros na família. Eu tinha que trabalhar para ajudar em casa. Daí, um dia, uma professora que foi árbitra nacional me falou sobre um curso de arbitragem. Fiz o curso em 2006 e acabei me apaixonando mais pela modalidade. Eu amo ser árbitro. É muito gratificante fazer parte do desenvolvimento dela”, conta Thiago Marques.

 

Atualmente, a dupla têm priorizado a arbitragem, a considera como trabalho e estão se dedicando totalmente às entidades para as quais atuam. Daniel já é árbitro de categoria internacional desde 2014, mas participa desde 2010 participa de eventos internacionais.

 

Ainda tem muito chão para serem uma dupla completa, mas estão no caminho. Cada campeonato, os vejo mais focados no objetivo principal que é levar o Thiago à IHF”, comenta o representante da IHF, Sálvio Sedrez, sobre a indicação da dupla.

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A