Indoor

Terminam os Jogos Pan-Americano de Lima 2019

Publicado em: 11/08/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

[Da Redação] Na noite deste domingo, 11, os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 foram oficialmente encerrados. Foram dez dias de competições do torneio de handebol no ginásio Polideportivo 1 da Villa Deportiva Nacional - VIDENA - iniciando com feminino e seguido pelo masculino. Na terça-feira, 30, a Seleção Feminina do Brasil subiu ao lugar mais alto do pódio. Já na segunda-feira, 05, foi a vez da Seleção Masculina do Brasil que subiu ao pódio com a medalha de bronze no peito.

 

Com uma campanha invicta, a Seleção Feminina conquistou o hexacampeonato com um time de estreantes e veteranas de Pan-Americanos. De oito edições dos Jogos, apenas nas duas primeiras não foi tocado o hino brasileiro na cerimônia de premiação. O Brasil deixou Lima já pensando na preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 sem esquecer do Mundial em dezembro deste ano, também no Japão.

 

A experiência foi incrível. O grupo estava fechado e o bom humor reinava. Isso se refletia na quadra. Muito bom poder dividir quadra com jogadoras das quais eu sou fã e amiga. Isso deixa essa experiência ainda mais especial. A vitória foi um reflexo do trabalho feito antes e durante a competição. Sobre a artilharia, eu acho que é resultado de todo o grupo, porque cada gol começa na defesa. É bom ser reconhecida, mas o mérito é do time todo”, comenta Adriana Castro, artilheira do Brasil com 27 gols em 5 jogos.

 

Armadora central bicampeã pan-americana do Rostov-on-Don, da Rússia, Ana Paula Rodrigues, explica o momento icônico logo após o apito final: as brasileiras quebram oo protocolo e dançam a música “Onda Diferente”, da Anitta, Ludmilla, Snoop Dogg e Papatinho. Ao agradecerem a torcida presente no ginásio, as meninas se posicionaram e

 

Foi do nada. Estávamos ouvindo uma música lá no ônibus, era Um Morto Muito Louco. E eu falei: 'Gente! Temos que dançar uma música na final! Ah, mas tem que ser uma música que os passinhos sejam fáceis para a aprendermos'. Aí a Tamires, que é a nossa dançarina oficial disse que faria a coreografia. Tami fez e ensinou para nós e dançamos. Nos dias antes dos jogos, quando nos arrumávamos antes do aquecimento, e ficávamos ensaiando no vestiário”, revela Ana Paula.

 

A Seleção Masculina teve como base da convocação, atletas que alcançaram o inédito 9º lugar no Campeonato Mundial em janeiro, na Alemanha e Dinamarca. Na campanha Pan-Americana, os brasileiros foram superados pelos chilenos por 29:32 na semifinal, num jogo equilibrado e disputado ponto-a-ponto. Além do ouro Pan-Americano, valia vaga olímpica para os Jogos de Tóquio em 2020 e, era o caminho menos difícil. Agora, o Brasil espera a combinação dos resultados dos torneios continentais que estão previstos para janeiro de 2020 para conseguir a vaga no pré-olímpico mundial.


O objetivo de classificar para Tóquio pela via mais rápida infelizmente não foi atingido, nos preparamos muito para jogar o Pan de Lima e em um campeonato de “tiro curto” um dia que as coisas não saíram bem nos prejudicou muito. Agora precisamos encontrar onde falhamos para nas próximas competições nos preparamos ainda melhor e voltar colocar o Brasil ao lugar mais alto. Acreditamos que temos um grupo homogêneo e de muita qualidade e que podemos em qualquer competição a nível mundial apresentar um bom nível de handebol”, finaliza o goleiro Leonardo Terçariol do BM Benidorm da Espanha.

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A