Beach

Beach Handebol Brasileiro segue em preparação durante a Quarentena

Publicado em: 03/04/2020 20:15

Por: Patricia.lima

Seleção Brasileira de Beach no Campeonato Sul-Centro Americano de Beach Handebol

 

[Da Redação] A modalidade, que iria participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio em caráter de demonstração, também passa por momentos delicados. Os calendários de atividades do Beach Handebol seguem a mesma determinação da modalidade na quadra. Suspensos. As Seleções Brasileiras, vindas do World Beach Games, tinham como objetivo o Campeonato Mundial programado para junho e julho de 2020 em Pescara, na Itália. Junto às outras 22 equipes, aguardam informações da Federação Internacional.

 

O técnico Marcio Magliano, já desconsiderando o primeiro semestre para atividades com a Seleção Feminina de Beach, acredita que as atletas vão ter de trabalhar dobrado no retorno, ainda que a maioria esteja mantendo as atividades físicas em casa. Para ele, a energia e a vontade de jogar acumuladas podem ser fatores positivos já que a Seleção trabalha no mais alto rendimento e exige disciplina até em tempos adversos.

 

Elas vão ter uma fase de trabalho nos clubes antes de voltarem para as Seleções. Então, o mais importante é que nesta fase de clubes, elas se dediquem muito. Até porque, nós, na Seleção Brasileira, não convocamos pessoas fora de forma. Elas sabem disto e vão ter de estar aptas, estar em forma, estar em dia, para poderem ser convocadas”, destaca Magliano.

 

Já o técnico da Seleção Masculina, Antônio Guerra Peixe, salienta que somente após a definição dos calendários nacional e internacional poderá traçar estratégias de treinamentos. Ele também entende que o Mundial não será realizado na data prevista, e que talvez seja adiado para o final do ano ou, até mesmo, para o próximo ano. Sobre os atletas, Guerra acredita que não haverá muitas perdas.

 

Esses atletas estão no grupo que, na medida do possível, estão realizando os trabalhos solicitados pelo preparador físico. Eu acredito que, quanto aos aspectos físico e técnico, não vão ser os que mais irão  interferir em toda esta história. São atletas de alto rendimento que não estão parados. Quando voltarem, será uma rápida adaptação e vão estar prontos. Mesmo porque, eu acredito que a competição seja suspensa para uma data seguinte”, observa Guerra Peixe.

 

Os calendários nacional e internacional de Beach Handebol, continuam suspensos.



Patricia Lima.

Assessoria de Comunicação 

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A