Indoor

Em noite inspirada, Seleção feminina conquista sua primeira vitória nas Olimpíadas

Publicado em: 27/07/2021 01:00

Por: andrealbuquerque

 

O handebol brasileiro conquistou sua primeira vitória em Tóquio. Nesta segunda-feira, a Seleção Brasileira feminina jogou uma partida acima da média e venceu a Hungria por 33x27. Em uma partida onde tudo deu certo, o Brasil venceu pela primeira vez o time húngaro nos Jogos Olímpicos. A outra partida entre os dois países terminou em 28x28, nos Jogos de Pequim, em 2008. Os principais destaques do jogo foram a central Ana Paula, que marcou sete gols em sete arremessos, a lateral Samara, com a mesma quantidade de gols, e a também lateral Duda, com seis gols marcados. A goleira Babi mais uma vez foi um dos grandes nomes do confronto, com grandes defesas.

O primeiro tempo da Seleção Brasileira foi espetacular. A equipe dominou completamente a Hungria e nem mesmo o início atrás do placar, quando perdia de 4x1, foi capaz de diminuir o ímpeto das atletas, que pareciam estar jogando uma final olímpica. Extremamente focadas e sem relaxar em nenhum momento, além de contar com pelo menos cinco defesas importantes da goleira Babi Arenhart, o time comandado pelo técnico Jorge Dueñas foi implacável no ataque e montou um verdadeiro paredão no sistema defensivo.

O jogo começou com Aexandra abrindo o placar. Porém, logo em seguida, a Hungria fez 4x1, obrigando o time brasileiro a forçar ainda mais no ataque, com velocidade e assertividade. E deu certo. Alexandra fez mais um. Bruna e Larissa empataram. Logo em seguida, após grande defesa de Babi, Duda infiltrou na defesa adversária e virou o jogo. Ela mesmo marcou o sexto gol brasileiro, seguido por mais um de Alexandra, que aproveitou que a goleira húngara ainda não tinha voltado para o gol e marcou da cobrança de lateral.

Com 7x4 no placar, a Hungria partiu para cima tentando repetir a fórmula que deu certo nas duas vitórias da equipe diante da Seleção Brasileira em dois amistosos no período de preparação para as Olimpíadas. Troca de passes rápidos e arremessos apenas quando o espaço abrir na defesa adversária. O problema é que, nas poucas vezes que conseguiram passar pela defesa brasileira, elas pararam no paredão chamado Babi.

A partir daí o Brasil apenas aumentou a diferença com quatro gols de Ana Paula, três de Samara, um de Adriana, um de Tamires e mais um da Duda, fechando o placar em 17x11.

Na segunda etapa, o Brasil se manteve com a mesma pegada dos 30 minutos iniciais. Tanto que, mesmo com a Hungria diminuindo a diferença em alguns momentos, a Seleção Brasileira rapidamente tomava o rumo da partida e voltava a se distanciar no placar.

Duda começou o segundo tempo marcando logo três gols de frente, mantendo a diferença de seis gols, com 20x14. Depois a dupla Ana Paula e Samara tomaram conta do jogo. O Brasil chegou a abrir nove gols de diferença: 29x20. Porém a Hungria conseguiu diminuir e o placar final foi de 33x27. Além dos três gols de Duda, ainda marcaram no segundo tempo: Ana Paula (3), Samara (4), Tamires (2), Alexandra, Bruna, Larissa e Lívia.

O próximo jogo das Leoas será contra a Espanha, na quarta-feira, novamente às 23h.

Compartilhe:

Publicado pela Plataforma SGE da Bigmidia - Gestão Esportiva com Tecnologia

A Plataforma SGE é um Sistema de Gestão Esportiva desenvolvido para Confederações e Federações Esportivas. Saiba tudo sobre o funcionamento de um sistema de gestão esportiva e conheça melhor o SGE!


Comentários

comentários providos por Disqus

Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A